1 de out. de 2012

Após recorde, venda de carros cai 31,5% em setembro, diz Fenabrave




Um mês após baterem recorde histórico, as vendas de automóveis e comerciais leves caíram 31,5% em setembro, na comparação com agosto, segundo divulgou a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) nesta segunda-feira (1º). Foram emplacados no mês passado 277.614 carros. Em agosto, de acordo com o balanço dos lojistas, foram vendidos 405.499.

O recuo acontece porque em agosto houve uma "corrida" às concessionárias porque o prazo para o desconto no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) terminaria no dia 31 daquele mês. Mas, dois antes antes, o governo federal anunciou a prorrogação da medida para até 31 de outubro. Outro motivo apontado pela Fenabrave foi o número menor de dias úteis em setembro, 19, contra 23 em agosto.
Considerando ainda a venda de caminhões e ônibus, o número de veículos emplacados em setembro caiu 31,4% sobre o mês anterior. Foram comercializadas 288.118 unidades contra 420.086 em agosto, período onde também foi batido recorde histórico para vendas de veículos.

A média de vendas diárias, em setembro, também foi menor que a registrada em agosto. Foram 17,6 mil unidades contra 14,6 mil em setembro, considerando apenas os dias úteis.
Na comparação anual, os emplacamentos caíram 7,55% sobre setembro de 2011. O segmento de carros registrou baixa de 5,4%. No acumulado do ano, com 2.789.199 veículos vendidos, houve alta de 4% sobre os nove primeiros meses de 2011. Especificamente para automóveis e comerciais leves, o aumento nas vendas em 1 ano foi de 6%.

Caminhões em forte queda

O segmento de caminhões continua a trajetória de queda registrada desde os primeiros meses do ano. Em setembro, foram emplacados 8.466, número 25,5% menor do que em agosto (11.363). Na comparação anual, a baixa se acentua para 43,3%.
Nos nove primeiros meses do ano foram vendidos 100.092 caminhões, um total 22,83% menor do que no mesmo período de 2011, ano marcado pela antecipação das compras desse tipo de veículo em virtude da adotação obrigatória de um motor menos poluente a partir de janeiro passado, que aumentou o preço final do veículo.

Para os ônibus, com 2.038 emplacamentos, o mês passado também foi de baixa nas vendas (-36,79% sobre agosto e 35% sobre setembro de 2011). No acumulado do ano, o recuo é de 12,48%, com 22.280 unidades vendidas.

Motos também no 'vermelho'

Contado à parte, o segmento de motos somou 115.273 vendas em setembro, o que representa uma baixa de 18%¨em relação ao mês anterior. Na comparação anual, a queda é de 33,94%. De janeiro a setembro foram vendidas 1.243.008 unidades contra 1.434.239 em igual período do ano passado, um declínio de 13,33%.
Disputa por marcas

Na briga das montadoras, considerando o segmento de automóveis, a Fiat manteve a liderança com 25,66% das vendas registradas em setembro, seguida pela Volkswagen (24,17%), General Motors (18,13%) e Ford (8,66%). A Renault aparece na sexta posição (6,65%), à frente de Honda (4,29%), Citroën (2,44%), Peugeot (2,25%), Toyota (2,09%) e Hyundai (1,52%).

No acumulado do ano, esse ranking se mantém do primeiro ao sexto lugares, e traz pequenas alterações nas posições seguintes: a Nissan, que terminou setembro em 11º lugar, é a sétima colocada nessa lista. Em seguida aparece a Peugeot, à frente de Citroën e Toyota, que fecha o top 10, deixando a Hyundai (11º) de fora.
Mais vendidos

O Volkswagen Gol, que em julho passou por uma reestilização, foi o carro mais vendido no mês, com 23.351 unidades emplacadas. Em segundo ficou o Fiat Uno (20.252), seguido, ainda de longe, pelo Fiat Palio (14.766). O Volkswagen Fox aparece em quarto lugar (13.964) e o Chevrolet Celta, em quinto (11.444).

Fonte: Via G1

0 comentários:

Postar um comentário

De a sua Opinião ou tire suas dúvidas.