2 de jul. de 2013

Cuidados com seu veículo em dias de chuva.


Foto: 180 graus
Durante o verão, as chuvas fortes não apenas pegam os motoristas de surpresa, como também causam aos automóveis estragos bastante significativos. Na visão de Laur Diuri, diretor executivo de sinistros da Allianz Seguros, “o número de casos com danos em automóveis decorrentes de alagamento triplica na estação de chuvas”.
Por isso, é fundamental que o motorista saiba como evitar possíveis prejuízos e não seja pego desprevenido nos dias de calor, época em que são frequentes os sinistros envolvendo carros alagados. Para evitar que tenha que lidar com situações inesperadas, o motorista deve estar atento às notícias e reportagens sobre pontos de alagamento na cidade. O ideal é traçar um percurso previamente, para desviar de rotas com histórico de alagamento e evitar circular por trechos que possuem risco de serem inundados pela chuva.
Caso o motorista se depare com um caso de alagamento no meio do percurso, a primeira coisa que deve fazer é tentar identificar a altura da água. Caso o nível da água possivelmente ultrapasse o centro da roda, o condutor não deve arriscar atravessar. O mesmo vale para situações em que for impossível enxergar a profundidade da água, pois há possibilidade de o veículo cair em um buraco ou até mesmo de aquaplanar.
Especialistas alertam que, ao dirigir por trechos alagados, é importante manter o veículo em marcha lenta, porém com rotação constante, o que melhora a aderência do veículo à pista de rolamento. Os cuidados pós-alagamento podem se tornar uma verdadeira dor de cabeça se o motorista não se informar sobre os procedimentos corretos a serem tomados.
Em primeiro lugar, é necessário levar o automóvel para um check-up completo, incluindo a revisão dos componentes elétricos e mecânicos, que podem sofrer oxidação.  O proprietário também deve fazer uma limpeza imediata e higienização na parte interna do veículo (estofamentos e carpetes) e no sistema de ventilação, pois ambos podem ser contaminados por fungos e bactérias.
Fonte: Gebram