2 de out. de 2014

Pedestres somam 19% das indenizações do Seguro DPVAT no primeiro semestre.


Estamos na Semana Nacional do Trânsito 2014, com o tema “Cidade para as pessoas: Proteção e Prioridade ao Pedestre”, definido pelo CONTRAN, e chamamos a atenção para a segurança dos pedestres nas ruas brasileiras. De acordo com dados da Seguradora Líder-DPVAT, no primeiro semestre de 2014, 19% das 340.539 indenizações pagas pelo Seguro DPVAT foram destinadas a pedestres.
Além disso, das 66.669 indenizações destinadas a acidentes envolvendo esta categoria, 76% foram para vítimas que ficaram com sequelas permanentes e 12% foram para os beneficiários de vítimas que vieram a óbito. Destes, 50% tinham mais de 45 anos, 75% pertenciam ao sexo masculino e 42% dos acidentes ocorreram na região Sudeste. Os pedestres são os agentes mais vulneráveis do trânsito e as estatísticas demonstram que o número de vítimas ainda é muito alto.
O veículo que mais vitimou fatalmente os pedestres foi o automóvel, considerando que 58% dos pedestres que vieram a óbito foram atropelados por este tipo de veículo. Analisando os números de pedestres que ficaram permanentemente inválidos (50.578) no período, 34% pertenciam à faixa de 18 a 34 anos, 65% pertenciam ao sexo masculino e 36% dos acidentes ocorreram na região Nordeste.
Já o veículo que mais deixou os pedestres com sequelas irreversíveis foi a motocicleta, pois 49% dos pedestres receberam indenizações de invalidez permanente em decorrência de atropelamentos com este tipo de veículo. Dos dados analisados, o período do dia que mais registrou acidentes de morte e invalidez envolvendo pedestres, com 26% das indenizações, foi o anoitecer, de 17h às 20h.
Além da imprudência dos motoristas e motociclistas, parte dos acidentes com pedestres poderia ser evitado se os mesmos seguissem regras básicas de segurança, como o respeito à sinalização de trânsito. Todos devem fazer a sua parte para construir um trânsito mais seguro!
Fonte: Viver Seguro no Trânsito * Imagem Lider